Circunstâncias Reflexas


A tentação ao suicídio de hoje que assola a criatura reencarnada pode ser apenas um reflexo vindo do passado reencarnatório desta mesma criatura ainda em desajuste.
Os espíritos ensinam que um ex-suicida ao retornar para a vida carnal estará, via de regra, sujeito aos mesmos dilemas e desequilíbrios que o fizeram optar pelo abandono da existência pregressa. E, do mesmo modo ocorrido na experiência derrocada, sentir-se-á novamente atraído para a falsa solução dos problemas pelo autocídio. 
Referente tentação exigirá maior esforço e determinação de si próprio no campo interno para superar não só os problemas externos que o assolam, mas principalmente aqueles que advêm de sua própria alma. Nessa luta, o primeiro combate deve se dar contra o convite interno e funesto da morte travestida de enganosa rainha da solução.
Como qualquer tentação que se preze, a do suicídio renitente detém como que uma certa dose de magnetismo atrativo que só a razão, a fé e a determinação poderão superar. Enfim, é preciso trocar o magnetismo da morte para o magnetismo da vida, visto que só nesta última se pode encontrar a plenitude de si mesmo.
A ideia da morte autoprovocada é uma excrescência da mente ainda ignorante e do sentimento ainda em desequilíbrio, pois não pode haver prêmio algum para o jogador que deliberadamente abandona o jogo em curso.


Para acessar a postagem principal: [clique aqui].



Nenhum comentário:

Postar um comentário